terça-feira, 15 de junho de 2021

Continuano gli aiuti di Uniti per la vita

 

Continua l'azione solidaria di Uniti per la vita in favore del progetto Escrilendo quilombola: quindicesima consegna di alimenti dall’inizio della pandemia. 

Continua a ação solidária de Uniti per la vita: décima quinta entrega de cestas básicas as famílias do projeto Escrilendo desde o começo da pandemia.


para assistir ao vídeo clicar na imagem
per assistere al video cliccare nella foto

sábado, 8 de maio de 2021

Escrilendo continua as suas atividades nos quilombos Matão, Grilo e Pedra d'Água

A partir do mês de outubro de 2020 recomeçamos as aulas presenciais. Isso foi possível devido ao fato que os quilombos no qual era ativo o projeto Escrilendo não apresentavam mais casos de infecção pelo coronavírus. Obviamente as atividades continuaram observando estritamente todas as medidas sanitárias recomendadas pela OMS. 
Nas aulas presenciais continuou-se utilizando o calendário e as metodologias praticadas na Casa dos sonhos: datas importantes a lembrar, assuntos ligados também a atualidade como o enfrentamento ao coronavírus, eventos específicos das próprias comunidades. 

A chegada de uma quantidade considerável de novos livros de cunho étnico racial favoreceu atividades aprofundadas sobre o assunto: o resultado disso foi marcante e mostrou quanto ainda hoje as crianças quilombolas experimentam inúmeras formas de racismo quando se encontram em lugares diferentes como a escola no município, o supermercado, a atividade esportiva etc. 

A disponibilidade de novos livros permitiu um gradual aumento da fruição da leitura em casa como atividade individual, mas também partilhando a experiência da leitura com os pais e outros familiares através da organização da “tenda da leitura” no próprio domicílio. 

A continuação da entrega mensal das cestas básicas se tornou uma ajuda fundamental para as famílias das crianças para aliviar o problema alimentar destas comunidades carentes. 

Escrilendo é um projeto de Casa dos sonhos em colaboração com AACADE (Associação de apoio as comunidades afrodescendentes) com o apoio do Ministério Publico do Trabalho – Segunda Vara de Campina Grande e da associação italiana “Uniti per la vita”.

















terça-feira, 23 de março de 2021

Escrilendo quilombola nos tempos do Covid19

 

A partir do mês de março de 2020 o Projeto Escrilendo nos quilombos Matão, Grilo e Pedra d’Água, continua as atividades a distância ou presenciais em pequenos grupos, obviamente aplicando todas as medidas de prevenção como o uso de máscaras, álcool gel e distanciamento. 
Neste mesmo período, graças ao apoio do Ministério Público do Trabalho, Segunda Vara de Campina Grande e da associação italiana Uniti per la vita tivemos a possibilidade de entregar cada mês uma cesta básica a todas as famílias que têm filhos no projeto. Até hoje, foram 14 entregas, em total 920 cestas, mais de 6 toneladas e meio de alimentos. 
A seguir os testemunhos de Maurina e Silvana, mães de crianças que participam do projeto Escrilendo. 

A partire dal marzo 2020 il progetto Escrilendo nei quilombos Matão, Grilo e Pedra d’Água, continua le attività a distanza o in piccoli gruppi, ovviamento applicado tutte le msure di prevenzione como l’uso obbligatorio di maschera, alcool gel e distanziamento. 
Nello stesso arco di tempo, grazie all’aiuto del Ministero Pubblico del Lavoro e dell’associazione italiana Uniti per la vita abbiamo potuto consegnare ogni mese un pacco alimentare a tutte le famiglie che hanno bimbi nel progetto. Ad oggi, abbiamo fatto 14 consegne, 920 pacchi corrispondenti a più di 6 tonnellate e mezzo di alimenti.. 
A seguire le testimonianza di Maurina e Silvana, mamme di bimbi che partecipano del progetto Escrilendo.


para assistir ao vídeo clicar na imagem

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Feliz Natal aos amigos de UNITI PER LA VITA

 Um agradecimento especial aos amigos italiano de Uniti per la vita, cujo apoio é fundamental para as nossas atividades.

terça-feira, 1 de setembro de 2020

Ministério Público do Trabalho apoia o Projeto Escrilendo

Para assistir ao vídeo clicar na imagem

Casa dos Sonhos é uma associação civil, com a finalidade de apoiar crianças, jovens, mulheres e famílias que vivem situação de vulnerabilidade social e extrema pobreza. 
Foi criada pela congregação das Irmãs Dominicanas Tucumanas de Argentina, através das irmãs Estela e Judith, que começaram realizando trabalhos de acolhimento na comunidade de Santo Amaro, na cidade de Santa Rita, com as crianças que viviam da venda da coleta de resíduos recicláveis.
Em 2003 com a ajuda da Fundação italiana Aiutare i Bambini compraram um terreno e deram início a construção da estrutura onde hoje funciona a Casa dos Sonhos. A entidade acomoda 120 crianças e adolescentes envolvendo desde a fundação, as mães dos mesmos. 
Como atividade inicial, incentivou a reintegração de crianças e adolescentes na escola pública local; dedicando especial atenção à segurança nutricional, à saúde dos assistidos; bem como ajuda psicológica e social nas situações de violência doméstica, uso de drogas e ao combate à exploração sexual de adolescentes. 

Desde a sua fundação Casa dos sonhos realiza trabalho educativo como caminho de transformação das diferentes situações de violência das crianças e jovens, através da promoção e divulgação de uma Cultura de Paz. 
Depois das primeiras e bem sucedidas experiências surgiu a exigência de atualizar e implementar as atividades com novas metodologias e estratégias. O grupo de trabalho coordenado pela diretora do Centro Estela Maria Nuñez e Alberto Banal por conta de Casas de leitura com participação das monitoras da Casa dos Sonhos se constitui no mês de março de 2009 e logo em seguida começou a elaboração de um novo projeto. 
No primeiro de maio, com muta alegria, foi inaugurada a sala de leitura da Casa dos Sonhos. Estes representam os primeiros passos do projeto Escrilendo que visam instalar nas crianças o gosto de ler e escrever envolvendo-as em várias atividades lúdicas e formativas como chás poéticos, rodas literárias, visitas nas escolas, tendas da leitura, empréstimo de livros, hora do conto, além do tradicional reforço escolar para melhorar o desenvolvimento no processo de aprendizagem nas crianças e adolescentes visando a diminuição do índice de repetência escolar. 

Em 2011, uma ajuda inesperada da associação italiana Uniti per la vita, permite a instalação do projeto Escrilendo na comunidade quilombola de Pedra d’Água. As atividades começaram no dia 24 de outubro com 25 alunos, três dias por semanas para contribuir na recuperação do tempo perdido. Seguindo as mesmas modalidades no mês de agosto de 2012 implantamos o projeto no quilombo do Grilo. Em 2014 o projeto Escrilendo se espalhou nas comunidades de Matão, município de Gurinhém, e Matias, município de Serra Redonda. 

Com o passar do tempo sempre mais urgente apareceu a necessidade de aprofundar a temática identitária e étnica; consequentemente o verdadeiro foco da proposta do Escrilendo nas comunidades quilombolas se tornou a recuperação da cultura, da história e dos valores repassados pelos mais velhos como modelo para vivenciar o presente e construir um futuro mais consciente. 

Em 2015 foi criado o grupo de percussão e dança no quilombo Matão. Não tendo recursos suficientes, apelamos a imaginação e a boa vontade: os tambores do grupo surgiram da criativa reutilização de baldes plásticos adequadamente afinados e o figurino do grupo foi costurado pelas mulheres da comunidade. Em 2019 foi criado o grupo de percussão e dança afro no quilombo Matias com o nome de oloduMatias. Ambas as atividades fazem parte integrante do projeto Escrilendo. 

Em 2019 foi apresentado ao Ministério Público do Trabalho – Segunda Vara de Campina Grande, um projeto denominado: ESCRILENDO: “Aprender e Crescer Brincando” envolvendo as atividades na Casa dos sonhos e nos quilombos. O projeto foi aprovado no dia 12 de setembro com a participação da procuradora do Trabalho Myllena Formiga Cavalcanti e da Juíza do Trabalho Maria das Dores Alves. 
O projeto começou as atividades a partir do mês de outubro de 2019 beneficiando diretamente mais de 220 crianças e adolescentes e indiretamente 600 pessoas da comunidade de Santo Amaro, município de Santa Rita, e dos quilombos Matão, Pedra d’Água, Grilo e Matias. 

Com a chegada do coronavírus ao Brasil e o começo do isolamento social no mês de março, as atividades do projeto Escrilendo na Casa dos sonhos e nos quilombos tiveram que mudar de estratégia. Depois de alguns encontros para explicar as várias modalidades de prevenção contra o vírus, foram distribuídas máscaras de algodão e kits de higiene e limpeza. Para não parar totalmente as atividades didáticas, não sendo possível continuar as aulas presenciais, foram entregues kits de material pedagógico e apostilas com tarefas lúdicas e de leitura a realizar em casa. 
Devido a situação de extrema pobreza de muitas famílias da comunidade de Santo Amaro e dos quilombos foram organizadas várias entregas de alimentos. 

Difícil prever o andamento desta terrível pandemia aqui no Brasil, mas nós estamos determinados a continuar no nosso trabalho social reinventando a cada dia as estratégias mais adequadas para ficar ao lado e alimentar a esperança das nossas comunidades. Com certeza tempos melhores virão. 

O projeto Escrilendo é uma atividade de Casa dos Sonhos em colaboração com AACADE – Associação de apoio as com unidades afrodescendentes. 

Apoio: 
- Ministério Público do Trabalho – Segunda Vara Campina Grande 
- Uniti per la vita – Itália